sexta-feira, 23 de setembro de 2011

Primavera.


Hoje começa a primavera, que delícia! Temperatura agradável, nem calor e nem frio, presença do equilíbrio. A suavidade está no "ar".

Esta imagem do Otto Stupakoff transpira esta leveza e feminilidade da primavera. Adoro este ar primaveril!

Namastê.

domingo, 18 de setembro de 2011

Meditação em movimento.

Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses

É possível meditar em movimento. Achamos que meditar é estar sentado na postura de lótus e ficar imóvel por um longo tempo em total abstração. É possível meditar de várias maneiras, inclusive em movimento.

Como definir meditação? Podemos dizer que Yoga é meditação e meditação é Yoga. Meditação, segundo os Yoga Sutras de Patanjali, é a paralização dos movimentos da mente. Meditar é aquietar a mente, diminuir o fluxo de pensamentos e deixar a mente mais quieta, num estado de tranquilidade e paz. Estar com a mente neste estado é não estar nem no passado e nem no futuro, o que deixa a mente agitada e ansiosa. Para meditar é preciso estar com a mente no momento presente.

Meditar é estar no momento presente com o foco da atenção em um ponto. Podemos meditar com foco em um mantra, em uma imagem, na respiração e etc. Para meditar em movimento devemos nos concentrar no movimento da respiração e do corpo; deixando a respiração conduzir o movimento do corpo.

Esta sequência tem início em Tadasana, postura da montanha. A respiração durante a prática é a respiração completa do Yoga, Prana Krya. Para detalhes de alinhamento clique em Tadasana. Sobre a respiração completa, clique Prana Krya.

Harmonize-se com os elementos da natureza. Sinta o espaço que o corpo ocupa... sinta o ar tocando o corpo quando se movimenta.... o calor que o movimento proporciona... sinta a presença do elemento fogo no corpo.... faça os movimentos bem fluidos assim como a água que desliza suavemente... sinta a estabilidade do elemento terra deixando os pés firmes no chão. Deixe o movimento fluir como uma dança da natureza.

Concentre-se em você, esteja presente e respeite o seu limite. Vamos lá!

Alinhe o corpo em Tadasana, com a as mãos em Anjali Mudra. Observe o corpo e a respiração.

Em Tadasana deixe os braços ao longo do corpo.

Inspire elevando os braços...

Expire descendo os braços...

Inspire elevando os braços...

Expire descendo os braços...

Inspire elevando o braço esquerdo...

Expire alongando a lateral esquerda...

Inspire elevando o braço direito...

Expire alongando a lateral direita...

Retorne em Tadasana.

Inspire alongando os braços para cima com os dedos das mãos entrelaçados...

Expire torcendo o corpo para o lado direito...

Inspire e retorne ao centro...

Expire e torca para o lado esquerdo...

Retorne em Tadasana.

Inspire elevando os braços na altura dos ombros...

Expire e torça para o lado direito...

O mesmo para o lado esquerdo...

Retorne em Tadasana. Faça a série por 3 vezes e ao final observe o corpo e a respiração.

Namastê!

quinta-feira, 15 de setembro de 2011

Encontros com a Natureza.



Recentemente tive a oportunidade de visitar o Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses e fiquei extasiada com a beleza deste lugar. Para os amantes da natureza são momentos inesquecíveis.


Do amanhecer ao entardecer os cenários são de pura contemplação...


Os elementos da natureza, terra, água, fogo, ar e espaço na sua essência, em total integração e sem nenhuma interferência....é puro deleite de prana.


Possibilidade de se conectar e se integrar com os cinco elementos da natureza através dos cinco sentidos...


Caminhar e sentir o contato dos pés com a areia fina e macia...se refrescar com a água pura da chuva que milagrosamente é azul, verde, turqueza...


O sol que mergulha no céu azul infinito e provoca calor na pele...


O vento suave que move as dunas, a água e acaricia a pele...


É o silêncio. É pura conexão. É pura meditação.


Isto é Yoga!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...