sábado, 1 de setembro de 2012

Praticar sempre! Este é o segredo.

O que buscamos quando praticamos Yoga? se você procura resultado imediato, se esse é o seu objetivo, procure outra atividade. Yoga é algo que vai se incorporando no nosso dia a dia, aos poucos, é sempre uma experiência, uma vivência, onde procuramos relaxar o corpomente, alongar, fortalecer a musculatura, aprender a respirar corretamente, meditar, conhecer um pouco dos ensinamentos desta filosofia, enfim, observarmo-nos mais, trilhar o caminho do autoconhecimento.  Tudo isso se faz aos poucos, constantemente. 

No caminho da Yoga há um valor trazido pelos ensinamentos desta filosofia milenar que deve ser considerado quando praticamos Yoga: Abhyasa, que quer dizer "prática constante".

Para que possamos colher os frutos da Yoga é fundamental a prática contínua e ininterrupta. É pela prática de variadas técnicas, que incluem asanas (posturas), respiração, mudras (gestos com as mãos e com o corpo), meditação e mantras que procuramos encontrar equilíbrio e tranquilidade neste mundo frenético de hoje. 

Podemos aplicar este valor do Yoga, Abhyasa, na nossa vida, prestando mais atenção em nos mesmos todos os dias.

É na prática constante com diciplina e determinação que alcançamos o objetivo final da Yoga: encontrar paz. 

É com esta intenção que proponho esta prática. O importante é como se pratica e praticar sempre! 

Respeitar os limites é essencial e fundamental na prática do Yoga. Vamos lá!
Sylvia Freire


Iniciamos em Sukasana, sente-se confortavelmente com as pernas cruzadascom as mãos em Anjali Mudra, posição de prece. A intenção da prática é sempre de gratidão por este momento. 


Comece por tomar consciência do ambiente a sua volta... dos sons da natureza, tomando consciência do corpo e da respiração...observe o ar que entra e sai dos pulmões... coloque a atenção no momento presente. Relaxe e aquiete corpomente.


Solte a cabeça para frente alongando a cervical. 


Inicie movimentos circulares com a cabeça, relaxando pescoço e ombros, alternando o sentido a cada volta.


Observe o corpo e respiração.


Inicie movimentos circulares com os ombros para frente, como uma manivela.


Faça os mesmos movimentos com os ombros para trás.


Estenda os braços para frente com os dedos das mãos entrelaçados...


ao inspirar alongue a coluna e eleve os braços...


ao expirar curve a coluna, aproxime o queixo do peito, deixando os braços paralelos ao chão. Faça este movimento 3 vezes.


Inspire mantendo os braços estendidos...


ao expirar faça uma torção para o lado esquerdo... na próxima inspiração retorne ao centro e ao expirar faça a torção para o outro lado.


Relaxe o corpo em Yoga Mudra (gesto do Yoga), soltando o tronco, ombros, cabeça e estenda os braços. Observe o corpo e a respiração.


Mova o corpo para o lado direito, aproximando a cabeça do joelho e permaneça por algumas respirações. 


Apoie a mão direita no chão na linha do quadril, eleve o braço esquerdo e mantenha a lateroflexão por algumas respirações. Faça a mesma sequência para o outro lado.


Finalize em Yoga Mudra. Observe. 


Posicione-se em Biladasana (postura do gato).


Ao inspirar flexione a coluna para baixo, levantando a cabeça...


ao expirar flexione a coluna para cima. Faça este movimento por 4 vezes.


Volte a posição inicial, mantendo toda a coluna paralela ao chão e estenda a perna esquerda, a direita...


Faça a postura da prancha. Permaneça por algumas respirações. Não se esqueça de contrair o abdôme.


Mantendo a posição da prancha, eleve a perna esquerda e depois a direita. 


Relaxe o corpo na postura de esfinge. Permaneça por algumas respirações.


Faça a postura da prancha mantendo os antebraços no chão. Contraia o abdôme. Permaneça por algumas respirações.


Desfaça a posição, relaxe por algumas respirações. Prepare para Bhujangasana (postura do cobra).


Ao inspirar entre em Bhujangasana. Permaneça por duas respirações e desfaça.


Para compensar a coluna posicione-se em Balasana e relaxe na posição.


Posicione-se em Adho Muka Svanasana (postura do cachorro olhando para baixo) por algumas respirações.


Retorne ao Balasana e relaxe completamente. Observe corpo e respiração.


Posicione-se em Dandasana com os braços elevados... inspire...


ao expirar faça Paschimontanasana (postura da pinça), relaxando o tronco na direção das pernas. Permaneça por algumas respirações. Retorne devagar desenrolando a coluna e deite-se.


Abrace as pernas contra o corpo em Apanasana. Permaneça por algumas respirações.


Apoie os pés paralelos no chão, afastados na largura do quadril, deixando os braços ao longo do corpo, preparando para Setu Bandha Sarvangasana (postura da elevação do quadril).


Ao inspirar eleve o quadril em Setu Bandha Srvangasana. Permaneça na postura por algumas respirações e retorne devagar.


Abrace as pernas contra o corpo em Apanasana.


Eleve as pernas em Viparita Karani mantendo-as 90 graus, com os braços ao longo do corpo. Permaneça por algumas respirações. Desça as pernas devagar até o chão.


Permaneça em Shavasana por + ou - 10 minutos. Relaxando completamente o corpomente.


Por 10 minutos permaneça em silêncio observando a o ritmo suave e tranquilo da respiração.


Finalizamos expressando agradecimento evocando o mantra Om Shanti Shanti Shanti. Hare Om. Namastê. 

domingo, 24 de junho de 2012

Sequência dinâmica.

Esta é uma sequência dinâmica que conduz o corpo a várias posturas, explorando asanas de torção, extensão, flexão e lateroflexão. Sequência que fortalece e dá mais flexibilidade na coluna vertebral.
Fortalece também pernas e glúteos, além de trabalhar o equilíbrio. As transições entre as posturas acontecem de forma suave e há permanência em cada asana. Durante a permanência observe o seu corpo na posição. O tempo de permanência deve respeitar o limite do seu corpo. A respiração deve ser fluida, suave, consciente. Com a respiração consciente a mente se mantêm no momento presente e você se concentra em cada asana. Boa prática!

                               Tadasana

                       Transição para a postura seguinte

                               Virabhadrasana II

                               Utthita Parsvakonasana

                               Parivrtta Parsvakonasana

                               Postura do corredor

                               Virabhadrasana I

                               Virabhadrasana I c/ extensão

                               Preparando p/ Parsvotanasana

                               Preparando p/ Parsvotanasana

                               Parsvotanasana

                               Retornando da postura

                               Transição para a postura seguinte

                               Tadasana

Recomece a sequência para o outro lado.

Namastê.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...